Banco de Sangue

O Hospital Santa Lúcia mantém parceria com a Hemoclínica (Banco de Sangue), que atua integralmente no atendimento das diversas modalidades de terapia transfusional.

A Hemoclínica é um serviço especializado em hemoterapia com mais de 25 anos de tradição. Fundada em junho de 1987 pela Dra. Maria do Rosário, vem acumulando conhecimento e associando inovações tecnológicas ao desenvolvimento científico para oferecer segurança e qualidade à medicina transfusional do DF.

A Hemoclínica conta com uma equipe coesa e representada por diversos profissionais da área de saúde: médicos, biomédicos, enfermeiros, técnicos transfusionistas e equipe administrativa, todos devidamente especializados e em constante treinamento em suas respectivas áreas de atuação.

Atualmente, oferecemos suporte hemoterápico 24h por dia e 365 dias por ano a diversos hospitais da rede privada do DF.

Todo hemocomponente produzido e transfundido pela Hemoclínica passa por um rigoroso processo de seleção iniciado na triagem de doadores, exames imuno-hematológicos, controle de qualidade, testes sorológico (sífilis, doença de chagas, hepatite B e C, HIV 1 / 2, HTLV I / II e etc) e, finalmente, exames pré-transfusionais.

Certificações de qualidade da Hemoclínica:

  • ONA nivel III
  • ISO 9001-2008

Contatos:

(61) 3445-0453 – 3245-6929
contato@hemoclinicadf.com.br

CONDIÇÕES PARA DOAR

– Estar em boas condições de saúde, não estar gripado ou com outra infecção;

– Ter entre 16 e 69 anos (se tiver menos de 18 anos, deve vir junto do pai ou responsável e se o doador não tiver realizado uma doação antes dos 60 anos, ele não pode doar);

– Pesar mais de 50 Kg. (O volume de sangue total a ser coletado deve ser, no máximo, de 8 mL/Kg para as mulheres e de 9 mL/Kg para homens);

– Estar descansado, ter dormido no mínimo 6 horas na noite que antecede a doação e estar alimentado. Não ingerir alimentação gordurosa (leite, manteiga, queijo, frituras e etc.) até 3 horas antes da doação;

– Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial;

– Evitar o consumo de bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação – se houver ingestão de grandes volumes de bebida alcóolica, não doar em 24 horas;

– Não fumar 1 hora antes da doação;

CONDIÇÕES QUE IMPEDEM A DOAÇÃO

– Doenças: candidatos com história de doenças hematológicas, cardíacas, renais, pulmonares, hepáticas, autoimunes, diabetes, hipertireoidismo, hanseníase, tuberculose, câncer, sangramentos anormais, convulsões, ou portadores de doenças infecciosas, cuja transmissibilidade por meio de transfusão sanguínea seja conhecida como Doença de Chagas, Hepatite, HIV e Sífilis. Estados gripais ou alérgicos contraindicam a doação por 1 a 2 semanas;

– Medicamentos: diversos medicamentos podem ser impeditivos – estes serão avaliados na entrevista pré-coleta do doador;

– Intervalo de doação: o intervalo mínimo entre cada doação deverá ser de 90 dias para a mulher e 60 dias para o homem desde que, no período de um ano, se façam no máximo quatro doações para o homem e três para a mulher;

– Gestação e puerpério: são excluídas as gestantes, as puérperas até 3 meses após o parto e as mulheres que amamentam;

– Aborto: são excluídas as candidatas com história de aborto há menos de 3 meses;

– Profissão: não devem ser aceitos como candidatos à doação pessoas que NÃO tenham repousado após exercerem trabalho noturno, pessoas que exerçam profissões de risco físico ou coletivo e não podem se ausentar do trabalho após a doação (trabalhadores de andaimes, motorista de transporte coletivo, motoboy);

– Pressão arterial: são excluídos os candidatos com PA máxima acima de 180mmHg ou abaixo de 100mmHg e PA mínima acima de 100mmHg ou abaixo de 60mmHg;

– História de hemoterapia: são excluídos os candidatos que receberam sangue, componentes ou derivados nos últimos 12 meses anteriores à doação;

– Imunização: deve ser rejeitado, pelo tempo recomendado, o candidato que recebeu alguma vacina;

– Malária: Doadores que nos últimos 30 dias estiveram em áreas consideradas endêmicas ( estados da Região Norte do país, municípios com altas taxas de notificação de malária, países que fazem fronteira com a região Amazônica, do Caribe, América Central, áreas de floresta tropical da Ásia e da África) e que nos últimos 3 anos tiveram Malária. Excluir definitivamente os doadores que tiveram febre quartã (Plasmodium malariae);

– Álcool: quaisquer sinais de intoxicação pelo álcool ou história de alcoolismo crônico excluem o candidato. Ingestão de álcool há menos de 12 horas também impede a doação;

– Perda de peso: perdas de peso sem causa definida nos últimos 3 meses;

– Cirurgias e tratamentos odontológicos: rejeição por 6 meses a 1 ano para grandes cirurgias, 3 meses para pequenas cirurgias e 72 horas para extração dentária ou manipulação dentária.