A Fisioterapia em Unidade Intensiva

Importante atuação no tratamento e recuperação de pacientes graves



O papel de cada profissional da equipe multidisciplinar é fundamental para o restabelecimento da saúde dos pacientes em unidades de terapia intensiva. Neste contexto, o fisioterapeuta é o especialista capacitado em técnicas de manutenção das funções vitais — cardiorrespiratórias, pneumofuncionais e musculares —, agindo 24 horas para a redução de possíveis sequelas clínicas. Mauricéia Vaz, fisioterapeuta do Hospital Santa Lúcia, sugere que a atuação precoce, ou seja, ainda na chegada do paciente na unidade, impacte na evolução clínica durante todo o processo de internação. “O trabalho intensivo dos fisioterapeutas diminui o risco de complicações no quadro respiratório, combatendo a infecção hospitalar e pneumonias”, instrui. Os profissionais utilizam manobras e exercícios, dentro de protocolos clínicos, para preparar o paciente de forma segura na independência da respiração artificial.

 

 

No Santa Lúcia, a equipe de fisioterapeutas atua 24 horas na unidade de terapia intensiva. De acordo com a profissional, a participação ativa é um dos pilares para a efetivação de uma assistência segura junto ao paciente que se encontra em elevado estado de gravidade, dependência e incapacidade de realizar movimentos. “A incidência de complicações decorrentes dos efeitos nocivos da imobilidade nas UTIs contribui para o declínio funcional dos pacientes. Dessa forma, o fisioterapeuta na UTI utiliza-se de técnicas que garantem  a terapia física ideal para as diferentes etapas do tratamento do paciente que visa agilizar sua recuperação e, como consequência, reduzir seu período de permanência no hospital”, encerra Mauricéia.

19/04/2014
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box