A Superpoderosa Vitamina D

O colecalciferol, também conhecido como vitamina D , é um nutriente importante para a nossa saúde que age em todo o organismo humano através da fixação de minerais. O composto é produzido pelo corpo por meio da exposição ao sol. O endocrinologista do Hospital Santa Lúcia, Gustavo Francklin, explica que a vitamina D age como terapêutica para diversas enfermidades, pois sua atividade é benéfica em todos os sistemas do organismo. A substância atua no sistema nervoso central evitando doenças como mal de Parkinson, Alzheimer e esclerose múltipla. Além disso, participa do metabolismo do cálcio, ajudando na prevenção da osteoporose, e tem ação direta no tratamento de diabetes, doenças autoimunes e alguns cânceres. “O ideal para o tratamento é uma exposição diária de 30 minutos à luz solar, sem proteção, antes das 9h ou após as 16h, três vezes por semana”, observa.

 

No entanto, em razão do câncer de pele, há uma frente de especialistas que contraindica a exposição ao sol sem filtro e sugere expor 15% da superfície da pele (equivalente aos dois braços), pelo menos três vezes por semana e com o uso de proteção solar. E, nesse caso, fazer complementação com suplementos receitados a partir da necessidade individual.

 

O mundo inteiro enfrenta uma espécie de epidemia de déficit da substância. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), metade da população mundial tem menos vitamina D do que precisa. De acordo com a OMS, há insuficiência quando o exame de sangue indica uma concentração menor do que 30ng/ml (nanogramas por mililitro de sangue). Valores abaixo de 10ng/ml são classificados como insuficiência grave. Dosagens iguais ou superiores a 30ng/ml estão na faixa da normalidade, cujo limite máximo é 100ng/ml.

 

A enorme deficiência se deve principalmente à pouca exposição ao sol, principal fonte de absorção da vitamina pelo organismo. Outra forma de obtenção da vitamina D é por meio de alimentos como peixe de água fria — salmão, anchova, sardinha e atum —, óleo de fígado de bacalhau, ovos, manteiga, fígado e cogumelo.

 

A suficiência ou insuficiência de vitamina D no corpo é verificada por meio de exame de sangue e a suplementação por meio de medicamentos deve ser acompanhada por um profissional.

09/03/2014
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box