Assistência ao Paciente Grave

Entenda o papel de cada profissional nos cuidados com o paciente em UTI

 

A Unidade de Terapia Intensiva é o setor hospitalar onde ficam internados os pacientes com alto índice de gravidade e que necessitam de vigilância intensiva e monitoração das funções vitais por 24 horas ao dia. No Santa Lúcia , a assistência ao paciente grave é realizada criteriosamente por uma equipe multidisciplinar composta por profissionais especialistas na área.

Médicos intensivista e assistente, equipe de enfermagem, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos e fonoaudiólogos formam o time que atua integrado, aliando tratamento humanizado ao apoio físico e psicológico.

 

Saiba mais sobre a importância de cada profissional na terapia intensiva

 

 

Médico intensivista: o médico intensivista é um profissional especializado e dedicado exclusivamente ao atendimento de pacientes internados em UTIs. Possui amplo conhecimento clínico e cirúrgico e é responsável por auxiliar o médico assistente na investigação diagnóstica, controlar as alterações agudas do estado clínico dos pacientes sob sua vigilância contínua (principalmente em casos de intercorrências ameaçadoras à vida) e pela realização de procedimentos complexos emergenciais.

 

 

Médico assistente: é o médico que solicitou a vaga do paciente na UTI ou que a família do paciente indicará para acompanhá-lo diariamente, em conjunto com a equipe da UTI e após a alta para o apartamento. É, ainda, o responsável pelos aspectos globais da condução do caso (investigação diagnóstica, plano terapêutico e alta), bem como por informar aos familiares sobre o quadro clínico do paciente.

 

 

Enfermeiro: possui formação para atender pacientes de alta complexidade e com grande dependência no leito. É responsável pela supervisão do grupo de técnicos e auxiliares de enfermagem, assim como pela higienização e pelo controle das medicações e prescrições, tendo papel assistencial fundamental.

 

 

Técnico de enfermagem: responsável pelos cuidados integrais de enfermagem, incluindo realização de procedimentos de higiene e monitoração dos sinais vitais e administração de medicamentos, sempre sob supervisão de um enfermeiro.

 

 

Fisioterapeuta: é responsável, junto com o médico intensivista, pelo suporte respiratório por meio da monitoração dos gases que entram e saem dos pulmões e dos aparelhos utilizados para que o paciente respire melhor. Tem, também, o objetivo de trabalhar a força dos músculos, diminuir a retração de tendões e evitar os vícios posturais que podem provocar contraturas.

Nutricionista: é especializado no diagnóstico e na prescrição nutricional. Diariamente, faz avaliações e mantém o aporte calórico, proteico, glicêmico e vitamínico equilibrado para a manutenção das atividades vitais do organismo.

 

 

Psicólogo: todos os aspectos emocionais do paciente, da família e da equipe intensivista são avaliados e observados por esse profissional. Sua presença, principalmente durante as visitas, é fundamental para estabelecer a humanização, a aproximação e o apoio terapêutico necessários.

 

 

Fonoaudiólogo: tem como principais objetivos a avaliação, a orientação e a reabilitação da linguagem, deglutição, voz e/ou fala.

25/06/2012
   |   Fonte: revista Sua Saúde

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box