Campanha de Doação de Sangue

Semana temática é promovida pela Hemoclínica de 19 a 30 de novembro

 

 

 

Entre os dias 19 a 30 de novembro a Hemoclínica, responsável pelos bancos de sangue dos hospitais Santa Helena e Santa Lúcia, promove semana temática em celebração ao Dia Nacional de Doação de Sangue (25/11). A expectativa para este ano é um aumento de 30% da demanda em comparação a ação desenvolvida no ano passado. A campanha suscita à população a necessidade da doação para evitar uma baixa nos estoques e comprometimento do tratamento dos pacientes nos hospitais.

 

 

Segundo Eduardo Ribeiro, hematologista e coordenador do serviço, a importância está em evidenciar a data de doação e promover que novas pessoas possam se tornar doadores. “O tema é de fundamental importância para salvar vidas. Este ano, nosso foco da campanha é trazer a temática para o dia a dia das pessoas, fazendo com que novos doadores percam o medo e compareça a central de coleta”, complementa.

 

 

A coleta e o condicionamento de todo o estoque dos hospitais é realizado na Hemoclínica, localizada na Asa Sul, e redistribuído diante da necessidade de cada unidade hospitalar. Em média, 60 a 70% do estoque são alimentados pela atuação espontânea de familiares e parentes de pacientes hospitalizados. Os receptores, em geral, são pacientes que sofrem de doenças crônicas e tem a necessidade da transfusão para complementar o tratamento. Ainda segundo Ribeiro, pacientes em tratamento para o câncer são mais propensos a transfusões, devido as ações complexas que os envolvem como radioterapia, quimioterapia e cirurgias de alta complexidade.

 

 

Na Hemoclínica, o doador passa por triagem, entrevista e análise clínica, antes de ser direcionado para a coleta. Uma amostra de sangue é retirada para verificação clínica do paciente. O sangue coletado só poderá ser direcionado para o banco, após o resultado do exame. Este é um cuidado para evitar contaminação em transfusões sanguíneas. Todo o material utilizado para a coleta é descartado, garantindo, assim, a segurança do doador.

 

 

Após a coleta, o sangue é separado em plaquetas, hemácias e plasma. Esta divisão é essencial, pois cada hemocomponente tem uma validade, tipo de refrigeração e utilização diferenciada. O concentrado de hemácias, por exemplo, é o mais utilizado em transfusões de sangue para pacientes com anemia. Diariamente, amostras do material coletado são enviadas ao laboratório especializado em detectar precocemente hepatites B e C e o vírus HIV. O resultado é entregue ao doador, enquanto os hemocomponentes são direcionados para o uso de acordo com a necessidade de cada hospital.

 

 

 

Como se tornar um doador

Os candidatos a doadores devem pertencer a faixa etária de 16 e 67 anos, sendo os menores de idade devidamente autorizados pelos seus pais ou responsável, ter acima de 51 quilos e estar bem de saúde, sem crises alérgicas, resfriados ou gripes recentes. Para os homens a indicação é doar a cada dois meses e as mulheres a partir de 90 dias. A coleta é rápida, dura no máximo 10 minutos, mas após a retirada de sangue é importante que o doador reponha as energias. O posto de coleta oferece uma sala de convivência com café da manhã para o descanso do doador.

 

 

 

Recomendações para o dia da doação

  • Alimentação: antes de 04 horas da doação, não ingerir alimentos gordurosos, leite e derivados. Dê preferência para frutas, sucos, torradas e alimentos leves.
  • Horas de sono: durma bem antes de doar, pelo menos 6 horas antes de se dirigir à Hemoclínica.
  • Álcool e tabaco: não ingira bebida alcoólica antes de 24 horas da doação. Para os tabagistas, o consumo deve ser interrompido duas horas antes.
  • Lactantes: não é recomendável a doação.

 

 

 

Serviço

Local: Hemoclínica – 716 sul

Horário: segunda a sexta de 7h às 12h e aos sábados de 7h30 às 11h30.

Contato: 61 3346-9788

20/11/2012
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box