Correndo atrás da Saúde

A corrida caiu no gosto dos brasileiros. Para se ter uma ideia da expansão desse esporte entre a população, são estimados cerca de 4,5 milhões de praticantes da modalidade de corrida de rua e, apenas em Brasília, um movimento de mercado em, pelo menos, R$ 26 milhões por ano.

 

Segundo especialistas, os motivos da popularidade variam entre o baixo custo para se exercitar — apenas o uso de um tênis adequado —, busca de saúde e melhora do condicionamento físico. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados para que a diversão não se transforme em dor de cabeça.

 

“É muito importante que o futuro atleta iniciante procure um educador físico, cardiologista ou ortopedista para avaliação e prescrição do treinamento com base em seus objetivos e em suas condições de saúde”, alerta o ortopedista especialista em atividade física, Dr. Marcus Vinícius Montenegro.

 

Uma das recomendações é pedir a realização da chamada baropodometria computadorizada — exame que avalia a pisada —, importante para detectar as regiões do pé que sofrem mais sobrecarga. A ressonância magnética também auxilia o diagnóstico quando o atleta relata dores no joelho, pernas ou pés, pois o raio X não é capaz de mostrar lesões inicias, como edema ósseo e fratura por estresse.

 

A precaução deve ser feita para que seja evitada alguma lesão decorrente do excesso de treino ou se identifique se o atleta tem alguma alteração estrutural corpórea que favoreça a lesão. A frequência de exercícios ideal depende, portanto, do objetivo e condições físicas de cada atleta. Para a maioria iniciante, é recomendável uma atividade de cerca de três vezes por semana.

 

Lesões mais comuns

1. canelite: inflamação de tendões e músculos ao redor da canela (tíbia)

2. tendinite do tendão calcâneo: inflamação por sobrecarga do tendão calcâneo

3. condromalácia: lesão na cartilagem da patela do joelho

4. metatarsalgia: inflamação dos ossos metatarsos do pé

5. fratura por estresse: uma fratura por sobrecarga, geralmente na tíbia ou no metatarso

6. síndrome do trato iliotibial: dor na região lateral do joelho ocasionada por fricção do trato iliotibial com o epicôndilo lateral do fêmur

De acordo com o Dr. Montenegro, é interessante lembrar-se da importância do alongamento, principalmente após os exercícios, pois a recuperação muscular é feita de forma mais rápida. Antes do treino, entretanto, o médico enfatiza ser necessário fazer um pré-aquecimento adequado e indica: uma caminhada mais forte por 10 minutos é uma boa pedida.

 

 

Vantagens 

Entre os benefícios da corrida estão a redução do peso corporal, aumento da capacidade cardiorrespiratória, melhora da autoestima e prevenção de doenças cardíacas. Do ponto de vista ortopédico, a corrida aumenta a massa muscular e estimula a formação de massa óssea, ajudando a prevenir a osteoporose e fortalecendo tendões, ligamentos e ossos.

06/09/2012
   |   Fonte: revista Sua Saúde

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box