Doação de leite materno auxilia recuperação de bebês na UTI Neonatal do Santa Lúcia

O Ministério e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam o leite materno como fonte exclusiva de alimentação até os seis meses de vida, e estimam que a medida seja capaz de diminuir em 13% a morte de crianças menores de cinco anos no mundo por causas preveníveis. Por isso, o Santa Lúcia conta com um banco de leite na UTI Neonatal para a melhor recuperação de bebês prematuros ou enfermos. Referência no Distrito Federal, o banco foi o primeiro dos hospitais privados a receber o credenciamento da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, a maior e mais complexa do mundo.

 

De acordo com a OMS, nenhuma estratégia isolada alcança o impacto que a ingestão de leite materno tem na redução de óbitos de crianças pequenas. Protetor contra infecções e diversos tipos de alergia, seu consumo está diretamente associado ao desenvolvimento e imunização, pois é e rico em nutrientes como cálcio, ferro, fósforo, vitaminas, gordura e outros nutrientes. Além disso, o alimento tem componentes que nenhum outro oferece, como anticorpos e glóbulos brancos, fundamentais para a saúde. Segundo a coordenadora do banco de leite, a Drª Fábia Queiroga, ele é imprescindível para a recuperação dos internos da UTI Neonatal. “O alimento é o único totalmente adaptado para as necessidades dos bebês, principalmente para o prematuro ou enfermo, já que auxilia até mesmo no desenvolvimento do sistema digestório ainda em formação”, afirma.

 

Priorizando a segurança dos pacientes, a coleta é feita pelo Hospital e submetida a processo de pasteurização e rigorosos testes de qualidade, para em seguida, servir como alimento principal dos bebês. Geralmente, a doação é feita pelas mães dos bebês internados e por mães nutrizes da comunidade, captadas pelo banco de leite.

 

Atualmente, o Hospital atinge em quase 100% o uso do leite humano na recuperação dos bebês submetidos à terapia intensiva, tendo seu uso restrito apenas em casos onde há indicação médica. “O consumo diário é alto, mas o estoque se mantém devido ao trabalho de conscientização das doadoras”, afirma Drª Fábia. Para doar, basta estar amamentando, possuir excesso de leite e não ser fumante. Uso de medicamentos e exames realizados no pré-natal também são avaliados. O serviço atende pelo telefone (61) 3445-0319 e funciona diariamente das 7h às 19h e oferece, além da coleta, informações sobre doação, amamentação e auxílio para quem enfrenta dificuldades no inicio do processo. 

06/10/2013
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box