Farmácia hospitalar protege o paciente do hábito da automedicação

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas (Abifarma), a automedicação provoca a morte de 20 mil pessoas por ano no Brasil

 

Os médicos condenam a automedicação, pois tomar remédio sem a orientação adequada pode provocar efeitos colaterais, como aumento ou diminuição da pressão arterial, taquicardia, vários tipos de alergia e até mesmo o agravamento da doença que se quis combater usando o medicamento por conta própria.  Além disso, medicamentos sem prescrição podem ‘mascarar’ doenças, provocar intoxicação e fortalecer o agente patológico causador da enfermidade. Há ainda o risco da chamada interação medicamentosa, quando a combinação de substâncias diminui ou elimina a ação do medicamento, podendo causar reações adversas ou doenças.

 

 

Diante disso, ganha fundamental importância a função da farmácia dentro de uma unidade hospitalar. Seu papel é controlar o uso dos medicamentos pelo paciente desde quando são receitados pelo médico até o momento em que recebe alta. Desse modo, não há risco de a pessoa ingerir de maneira equivocada ou repetida a mesma substância.

 

 

No hospital Santa Lúcia, a farmácia hospitalar é um dos caminhos pelos quais se busca otimizar os resultados da assistência prestada, e não apenas com o fornecimento de remédios, mas também com a preocupação de esclarecer o paciente sobre o uso correto de cada medicação.

 

 

Tecnologia em favor da saúde
O hospital conta com dispensação (fornecimento do medicamento) 24h, Comissão de Padronização e acompanhamento das mudanças de prescrições de forma totalmente eletrônica, além de farmácias satélites localizadas estrategicamente em vários pontos da instituição.

 

Os kits dos pacientes são preparados por meio dos palms, permitindo conferir o lote e validade dos remédios dispensados e garantindo que serão rastreados na instituição.

 

 

Com equipe formada por um gerente de farmácia, uma supervisora (gestão de funcionários), quatro farmacêuticos clínicos (focados no paciente) e a estrutura que reúne a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF) e três farmácias satélites, o Hospital garante a integridade dos remédios e seu armazenamento correto.

 

 

 

Em caso de dúvidas, o Hospital Santa Lúcia disponibiliza o Sistema de Informações sobre Medicamentos (SIM). Os contatos podem ser feitos através do e-mail sim@santalucia.com.br ou pelo telefone (61)3445-0398.

 

 

14/01/2013
   |   Fonte: revista Sua Saúde

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box