Importância do check-up cardiológico antes das corridas de rua

Para iniciar qualquer atividade física é necessária a realização de avaliação prévia pelo cardiologista

 

 

Atualmente as corridas de rua, enquanto atividade física, são uma modalidade amplamente utilizada pela população em todo o país como forma de prevenção de doenças e busca por uma melhor qualidade de vida. Entretanto, a prática excessiva e sem orientação pode causar problemas de saúde. Um dado positivo é que a realização de check-ups cardiológicos antes de iniciar atividades físicas cresceu nos últimos anos. Essas avaliações reduzem os riscos de eventos cardiovasculares graves — infarto, arritmias e, em casos extremos, morte súbita. “Antes de iniciar a atividade é preciso fazer uma avaliação pré-participação: consulta cardiológica, que inclui eletrocardiograma de repouso, para detectar fatores de risco para doença cardiovascular (hipertensão arterial, diabetes, gorduras sanguíneas elevadas, tabagismo, histórico familiar de morte súbita), teste de esforço, e ecodopplercardiograma”, explica o Lázaro Miranda, coordenador de Cardiologia do Hospital Santa Lúcia.

 

 

A busca por este diagnóstico preventivo é muito importante, pois pode detectar condições de risco cardiovascular, tais como síndromes de pré-excitação (curto-circuito elétrico no coração), cardiopatias congênitas, canalopatias, miocardiopatias e coronariopatias. “Por isso a avaliação com o cardiologista — se possível, um cardiologista desportivo — é imprescindível. O profissional avaliará as condições prévias de saúde geral e cardiovascular, bem como traçará um programa de avaliações cardiopulmonares do seu desempenho, a depender da modalidade escolhida”, reforçou Miranda.

 

 

O especialista acrescenta que a Cardiologia do Hospital Santa Lúcia é constituída por um grupo de 68 experientes profissionais congregados em subespecialidades, dentre elas a Cardiologia Desportiva, onde as atividades são desenvolvidas com o apoio de modernas técnicas para diagnóstico.

 

 

Riscos ao coração

Atividade física faz bem e, quando praticada regularmente e com orientação adequada, previne o surgimento de fatores nocivos ao coração, como a pressão alta, diabetes, colesterol, obesidade e reduz o risco de infarto agudo do miocárdio. Os riscos da corrida, no entanto, estão relacionados principalmente aos “atletas de final de semana”, pessoas que correm sem ter passado por nenhuma avaliação cardiológica ou orientação.

 

 

Dicas

  • Passe por uma avaliação médica antes de iniciar o esporte;
  • Realize os exames solicitados e retorne ao médico com a frequência orientada;
  • Procure correr regularmente, não apenas aos finais de semana. A intensidade mais adequada do exercício pode ser determinada pelo médico ou educador físico;
  • Pare de correr caso apresente um dos sinais de alerta: falta de ar, dor no peito, tontura, palpitação ou desmaio;
  • Se estiver com alguma infecção, aguarde a sua resolução para retornar aos treinos, pois diversos vírus e bactérias podem atingir o coração, causando miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco que pode gerar arritmias e morte súbita;
  • Não utilize anabolizantes ou estimulantes indicados por amigos, pois são prejudiciais ao coração. Procure esclarecer as dúvidas com o seu médico e siga as suas orientações.
22/12/2013
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box