MÉTODO PIONEIRO ELEVA RESULTADOS DO TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER

Integrar especialidades ajuda a prevenir problemas decorrentes do tratamento

 

A luta contra o câncer ganhou um aliado no Hospital Santa Lúcia: o método interdisciplinar de tratar pacientes submetidos à radioterapia. Segundo o Dr. Luiz Gustavo Guimarães, radio-oncologista do Hospital, com este recurso a recuperação é mais rápida e a qualidade de vida do paciente durante o tratamento melhora. Em seis meses, cerca de 40% dos que estão em terapia já se beneficiaram do trabalho combinado: “Deu certo nos Estados Unidos e no Canadá. Aqui, iniciamos com ótimos resultados”, informa.

 

 

O tratamento do câncer de forma integrada se reflete na recuperação do organismo. Oncologistas e radioterapeutas trabalham com fisioterapeutas, odontologistas, nutricionistas e psicólogos especializados para prevenir lesões após a exposição radioterápica. “Pacientes que tiveram câncer de cabeça e pescoço e estão na radioterapia podem ter problemas musculares na face, o que dificulta a ingestão. A radiação danifica ainda a mucosa, um empecilho à alimentação”, exemplifica Guimarães. O fisioterapeuta oncológico, Marco Fernandes, ressalta que o tratamento limita até a abertura da boca: “Sem poder higienizá-la corretamente e se alimentar bem, o paciente tende a enfraquecer e pode ter que interromper o tratamento”.

 

 

Aqui começa o trabalho conjunto. A odontologia utiliza o laser para reduzir os efeitos da radiação na mucosa e a fisioterapia recupera a musculatura afetada. “Não podemos indicar um exercício de musculação tradicional para quem está em tratamento contra o câncer”, alerta o fisioterapeuta. Segundo ele, atualmente, dos oito fisioterapeutas oncológicos do DF, dois atuam no Hospital Santa Lúcia.

13/12/2014
   |   Fonte: Ascom - Grupo Santa

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box