Probióticos ajudam a regular o intestino

Ingestão traz alívio para constipação intestinal e aumenta a absorção de nutrientes e vitaminas para o corpo

 

 

Nosso aparelho digestivo é povoado por diversos organismos microscópicos que ajudam a equilibrar as funções corporais. Somente na flora intestinal temos, aproximadamente, 100 trilhões de bactérias que fazem importante papel para a reabsorção de elementos nutrientes contidos na nossa alimentação, servindo para o bom funcionamento do corpo. E os probióticos — microorganismos vivos — são outros dos seres benéficos à nossa saúde, quando ingeridos em quantidades adequadas.

 

Encontrados em produtos lácteos e alimentos fortificados, tais como iogurtes funcionais e bebidas lácteas fermentadas, além de comprimidos, cápsulas e sachês, os probióticos estão mais presentes do que se imagina. Segundo o médico da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional do Hospital Santa Lúcia, Dr. Fabiano Girade, a maior evidência da ajuda clínica dos probióticos está relacionada ao seu uso para melhorar a saúde gastrointestinal e estimular a função imune. E acrescenta: “Existem estudos que documentam os efeitos dos probióticos para aumentar a sobrevida dos recém-nascidos pré-termo (prematuros) e melhorar a disgestibilidade da lactose, mesmo em pacientes com quadros de intolerância”.

 

Estudos documentam os efeitos positivos dos probióticos em uma série de transtornos do sistema digestivo e, também, em regiões extraintestinais. Dos problemas amenizados pode-se citar a inflamação intestinal, síndrome do intestino irritável e infecções vaginais. Facilitadores do equilíbrio das bactérias da flora intestinal, síntese de vitaminas e regulagem dos movimentos peristálticos — isto é, dos intestinos —, os probióticos têm, entre outras funções, os seguintes benefícios: aumento da capacidade digestiva, melhora da defesa dos intestinos e redução da sensibilidade alérgica aos alimentos.

 

Outro ponto importante apontado pelo especialista consiste na publicação de pesquisas recentes nos EUA, cujos resultados trazem a novidade de um efeito bem-vindo pelo uso desses elementos para a prevenção ou tratamento de diarreia, quando esta está associada ao uso de antibióticos. “A incidência de diarreia nos pacientes em tratamento com antibiótico foi 42% menor naqueles que ingeriram probióticos”, explica.

 

Fabiano Girade Corrêa – CRM – DF 13062

Médico Intensivista e Médico da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional do Hospital Santa Lúcia.

14/08/2012
   |   Fonte: revista Sua Saúde

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box