Setor de Hemodinâmica aberto 24 horas

O Hemodinamicista e Cardiologista intervencionista Francisco Cruz fala sobre a importância do exame que ajuda a salvar vidas

 


As doenças cardiovasculares, como infartos e acidentes vasculares cerebrais (AVC), são as principais causas de mortes no mundo, com 17 milhões de óbitos em 2011, segundo a lista publicada em 2012 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O exame realizado no setor de hemodinâmica do Hospital Santa Lúcia, é um que utiliza, entre outras, a técnica do cateterismo para diagnóstico e tratamento de cardiopatias – e ajuda a salvar vidas. O método é realizado de forma precisa, apresentando baixa morbidade, mortalidade e excelente confiabilidade.   Mostra em detalhes o coração, auxiliando com exatidão a identificar a presença de doenças coronárias, explica o médico Francisco Cruz. Hoje, os pacientes do Hospital Santa Lúcia contam com o serviço de Hemodinâmica em funcionamento 24 horas, equipamentos digitais de alta qualidade e equipe de profissionais de várias especialidades (neurologia, eletrofisiologia, radiologia, cirurgia periférica, nefrologia e outras ).

 

 

O tratamento e diagnóstico de doenças por meio da hemodinâmica são feitos com um moderno equipamento com imagem de altíssima resolução. São duas salas equipadas com equipamentos, que gravam e arquivam os exames, e, estão ligadas à rede de imagens do hospital, possibilitando a impressão de imagens fotográficas em impressoras multiformato laser.

 

 

De acordo com o Dr Francisco Cruz, o cateter introduzido através das artérias femoral, braquial ou radial do paciente (a critério do médico operador) consegue definir as estruturas cardíacas e os vasos a partir de injeções seletivas de contraste.  “O diagnóstico preciso das doenças cardíacas avançou muito com o estudo cineangiocardiográfico, possibilitando a melhor definição de tratamento para o paciente, que pode ser clínico, intervencionista ou cirúrgico”. Isso acaba por refletir na morbi-mortalidade do paciente portador de doenças cardiovasculares”.

 

 

Principais procedimentos realizados pelo setor de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista:

  • Cateterismo cardíaco e Cineangiocoronariografia
  • Angioplastia primária no infarto agudo do miocárdio
  • Angioplastia com emprego de “stents” revestidos com drogas (stents farmacológicos)
  • Aortografia e arteriografias de vasos
  • Valvoplastias e oclusão de defeitos congênitos
  • Estudo eletrofisiológico e ablação de arritmias cardíacas
  • Ablação de fibrilação atrial
  • Implante de marca-passo e ressincronizador
  • Implante de Cardioversor Desfibrilador Implantável (CDI)

 

Principais procedimentos realizados pela angioradiologia, cirurgia endovascular, neuroradiologia e radiologia intervencionista:

  • Angiografia cerebral e aortografia
  • Arteriografia de vasos abdominais e de membros inferiores
  • Angioplastia de carótidas e vasos cerebrais
  • Angioplastia e implante de stents em lesões arteriais e renais
  • Embolização de aneurisma e de malformação vascular cerebral
  • Embolização de sangramentos e tumores
  • Exclusão percutânea de aneurismas de aorta
  • Tratamento de lesões obstrutivas de artérias periféricas
  • Cavografia e filtro de veia cava

 

 

Como é realizado o exame

O médico faz uma punção na região inguinal, radial ou na prega do cotovelo conforme avaliação clínica e seleciona um vaso sangüíneo (veia ou artéria). Por essa punção é introduzido o catéter (sonda de 2,0 milímetros de diâmetro e um metro de comprimento), que percorre o vaso até chegar ao coração. Pelo cateter é injetado um líquido chamado de contraste radiológico que permite visualizar, por meio de um aparelho de raios-X, os vasos e cavidades do coração. As imagens internas do coração e/ou vasos são registradas com tecnologia digital (vídeo digital e/ou câmara multiformatos laser) que auxiliam na análise posterior do exame.

 

 

Equipe durante intervenção

O cateterismo é realizado por uma equipe composta de técnicos de raios-X, enfermeira(o) especialmente treinada(o) e cardiologista com experiência em procedimentos de cardiologia intervencionista. Dura entre 30 e 60 minutos, em média, conforme o procedimento realizado. Feito na sala de cateterismo, com o paciente acordado sob leve sedação, após anestesia local e deitado sob um aparelho de raios-X. Em crianças, é usado anestesia geral para evitar agitação.

 

 

Como se preparar

Fazer jejum de quatro a seis horas antes do exame, conforme a orientação. Em geral, não é necessário suspender os medicamentos em uso, mas é prudente a comunicação de quais medicamentos que faz uso na hora da marcação do exame. Procurar repousar antes do exame.

 

 

Recuperação

Alta hospitalar em até 24 horas, dependendo do procedimento.  Não dobrar o braço (ou a perna) durante seis horas. Ingerir líquidos em maior quantidade. Retirar o primeiro curativo depois de 12 a 24 horas. Cobrir o local com micropore.

 

 

Contra-indicações
Aceita-se que a única contra-indicação para a realização é a total recusa do paciente em permitir o exame ou, no impedimento deste, a recusa de familiares. Todas as outras contra-indicações podem ser consideradas relativas.

01/12/2013
   |   Fonte: Equipe do Site

Instalações

Conheça as instalações disponibilizadas pelo Hospital.

box